| Notícias |

Cazuo Matsumoto e Giulia Takahashi venceram a categoria Absoluto A do TMB Platinum em Uberlândia

Experiência e juventude: Cazuo Matsumoto e Giulia Takahashi são arrasadores e levam os Absolutos A do TMB Platinum

 

Representante do Brasil nos Jogos de 2016 mostrou forma exuberante e o velho talento, enquanto jovem continua trilhando caminho de sucesso no tênis de mesa nacional

26-set-2021

 

O talento é comum, a diferença fica apenas na idade. Cazuo Matsumoto (Associação Concordiense de TM-SC), 36 anos, e Giulia Takahashi (SERC Santa Maria/São Caetano-SP), com apenas 16, foram os campeões dos Absolutos A no TMB Platinum Ciclo II, uma das três principais competições nacionais da temporada 2021, disputada no ginásio do Praia Clube, em Uberlândia (MG). A final do torneio aconteceu na tarde deste domingo (26).

Cazuo Matsumoto representou o Brasil nos Jogos do Rio, em 2016. Depois, optou por se dedicar ao trabalho de técnico, no Itaim Keiko/JJ Yamada e em sua própria academia, a Match Point, ao lado da esposa e também atleta olímpica Jessica Yamada. Afastado das competições nacionais, voltou neste mês de setembro para disputar o TMB Challenge Plus, no Maranhão, e, agora, o TMB Platinum. Foi ouro nas duas oportunidades.

Na decisão, ele mostrou uma forma exuberante. Derrotou Richard Pinheiro (CR Saldanha da Gama/Santa Cecília/Fupes-SP), atual campeão brasileiro do Absoluto A, por 3 a 0 (11/4, 11/2 e 11/9), sem dar muitas chances ao adversário, abusando do saque canhoto e do estilo caneteiro que o consagrou.  

“Também me supreendi! No Maranhão, eu disse para a Jessica que eu só queria aguentar até o final. E aqui, vim com o mesmo espirito, para tentar dar bom exemplo para os meus alunos. Acho que o trabalho como técnico me ajudou muito na parte tática. Quando eu era apenas jogador, tinha muita coisa que eu precisava estar treinado para fazer. E agora, para dar instrução aos meus alunos, eu preciso pensar o que ele precisa fazer no momento contra o adversário na mesa”, relata o campeão

Entre as mulheres, Giulia Takahashi foi dominante na competição. A reserva da equipe brasileira nos Jogos de Tóquio foi campeã sem perder nenhum set e provou que está cada vez mais pronta para brilhar com a camisa da Seleção Brasileira principal.

Na decisão, ela venceu sua colega de clube, Livia Lima (11/6, 11/7 e 11/7). E não se mostrou incomodada com o cansaço de ter participado de todo o período com a Seleção feminina em Tóquio, além de ter disputado o Campeonato Pan-Americano Sub-15 e Sub-19, em Santo Domingo, na República Dominicana.

“Nos Jogos Olímpicos, aprendi bastante, muita coisa mesmo. Quando cheguei ao Brasil, passei a treinar a parte mental, técnica e a parte física. Me senti mais preparada no Campeonato Pan-Americano. Quando cheguei aqui, fiz o meu melhor, consegui fazer meu jogo”, disse Giulia.  

Veja quem foram os outros campeões do domingo, fechando o TMB Platinum:

 

Absoluto B Feminino – Giovana Shiozaki (Clube Ituano de Esportes-SP)

Absoluto B Masculino – Abimael Araújo (SERC Santa Maria/São Caetano-SP)

Absoluto C Feminino – Julia Hatakeyama (CT Morimoto-MT)

Absoluto C Masculino – Eduardo Rondini (Ass.Nikkei São José dos Campos-SP)

Absoluto D Feminino – Juliana Costa (União Cultural e Esportiva Guarulhense-SP)

Absoluto D Masculino – Mateus Ponchio (Academia de Tênis de Mesa Life Pong-SP)

Absoluto E Masculino – Julio Festa (Sociedade Thalia Curitiba-PR)

Absoluto F Masculino – Charles Kulhawa (Círculo Militar de Campo Grande-MS)

 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Imprensa da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM)

Abimael Menezes conquistou o Absoluto B do TMB Platinum em Uberlândia

Abimael Menezes leva a melhor no Absoluto B Masculino e fatura o segundo ouro em Uberlândia

 

Atleta encontrou dificuldades para bater Nestor Chaves na decisão; antes, ele já havia conquistado o título da categoria infantil

27-set-2021

 

Abimael Menezes (SERC Santa Maria/São Caetano-SP) subiu ao alto do pódio pela segunda vez no TMB Platinum – Ciclo II. Na tarde de domingo (26), no Praia Clube, em Uberlândia (MG), ele bateu Nestor Chaves (Ass.dos Mesatenistas de Cascavel-PR), por 3 a 2 (9/11, 13/11, 11/3, 11/13 e 11/6), na decisão do Absoluto B MasculinoAntes, Menezes já havia conquistado a medalha de Ouro da categoria Infantil.

 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Imprensa da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM)

Hugo Calderano sagrou-se Campeão do WTT Star Contender no Catar

Campeão! Hugo Calderano supera Darko Jorgic e fatura o WTT Star Contender no Catar

 

Número 8 do mundo bateu esloveno na decisão e escreve definitivamente o seu nome na galeria dos grandes campeões do tênis de mesa mundial

25-set-2021

 

O brasileiro Hugo Calderano, número 8 do ranking mundial de tênis de mesa, é o grande campeão do WTT Star Contender, uma das principais competições do Circuito Mundial da modalidade. Na manhã do último sábado (25), ele bateu o esloveno Darko Jorgic, 25° do ranking mundial, por 4 a 2 (11/5, 6/11, 10/12, 11/9, 11/3 e 11/9), na Lusail Sports Arena, em Doha, no Catar.

Além de ter vencido o Aberto do Brasil, em 2017, Calderano já havia chegado a uma final de evento individual Platinum, curiosamente na mesma cidade de Doha, em 2018. Na ocasião, ficou com a medalha de prata. Desta vez, escreveu seu nome entre os grandes campeões das principais etapas mundiais.

Nas Américas, Calderano é dominante. Atual bicampeão dos Jogos Pan-Americanos, não perde no continente há muitos anos e chegou ao patamar onde nenhum latino-americano alcançou, no Top 10 do ranking, a partir de 2018.

Menos de três horas antes, ele derrotou o inglês Liam Pitchford, 15° do ranking, por 4 a 1 (11/2, 11/8, 8/11, 11/5 e 11/9). Calderano sempre teve enormes dificuldades em enfrentar este adversário, mas quem esperava um jogo complicado, se enganou redondamente. O brasileiro começou arrasador na mesa no primeiro set.

Na segunda parcial, Pitchford conseguiu ao menos entrar no jogo, mas Calderano ainda era melhor nas ações ofensivas e na recepção. O terceiro set foi o mais equilibrado de todos, com o inglês levando a melhor nos momentos finais. Na sequência, o brasileiro voltou a tomar as rédeas do duelo, vencendo a quarta parcial sem maiores sustos e fechou o confronto no quinto set, mais equilibrado.

 

Grande atuação na final

 

O brasileiro começou a partida com a mesma eficiência do jogo anterior. Muito bem na recepção e nas ações ofensivas, foi o dono da primeira parcial e dava a impressão que repetiria o que fez no confronto anterior.

Mas, no segundo set, teve uma queda grande de rendimento e viu Jorgic dominar completamente a partida. O esloveno seguiu mandando no confronto no início da terceira parcial, mas Calderano conseguiu uma sequência incrível de pontos e teve três set points a seu favor. Não fechou e permitiu a virada, por 12 a 10.

O quarto set era um momento chave do jogo. Nova derrota complicaria demais a vida do brasileiro no duelo decisivo. E o confronto foi muito equilibrado, com os dois jogadores se alternando na frente do placar. Calderano foi melhor nos momentos decisivos, quando estava 9 a 9, finalizando a parcial.

A vitória parece ter dado confiança ao brasileiro. Ele estava confortável na mesa para aplicar seus melhores golpes. Abriu 5 a 0 logo no início do quinto set e controlou completamente o jogo, finalizando com folga. Na sexta parcial, chegou a abrir 8 a 4, mas permitiu que o esloveno encostasse, obrigando o técnico Jean-René Mounié a pedir tempo. O brasileiro voltou a dominar e fechou em 11 a 9, garantindo o título.

“Estou muito feliz. Foi um jogo muito complicado, fisicamente e mentalmente, provavelmente não foi no melhor nível possível. Acho que nós dois estávamos cansados pelo torneio, mas eu fui capaz de me pressionar e lidar com a situação, então estou muito feliz com minha performance", disse o campeão, que falou também sobre a felicidade com a conquista:

"Ganhar o título é bom, claro, mas é ótimo subir no ranking mundial. Eu estou muito feliz, agora pretendo descansar um pouco e me preparar para os próximos torneios", finalizou Calderano.

“Posso dizer que estou muito feliz de ver que o trabalho do Hugo foi recompensado. Ele jogou muito bem, com uma intensidade muito alta. Isso é uma grande satisfação”, disse o técnico Jean-René Mounié, logo após a  conquista.

 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Imprensa da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM)

Beatriz Kanashiro conquistou o Juvenil em Uberlândia

Últimos campeões das categorias de base são definidos em Uberlândia

 

Henrique Noguti e Lana Ozeki repetiram a dose de quarta-feira e conquistaram segundo ouro; Tainara Heidrich, Beatriz Kanashiro, Davi Fujii e João Lucas Oliveira são os outros campeões

23-set-2021

 

Mais seis campeões nas categorias de base foram conhecidos na quinta-feira (23), segundo dia de disputas do TMB Platinum, no Praia Clube, em Uberlândia.  O torneio teve o brilho de campeões que subiram ao alto do pódio em mais de uma categoria, como Henrique Noguti e Lara Ozeki, e outros que brilharam pela primeira vez, casos de Tainara Heidrich, Beatriz Kanashiro, Davi Fujii e João Lucas Oliveira.

Tainara Heidrich (Associação de Tênis de Mesa de Pouso Redondo-SC) foi a grande campeã da categoria Pré-mirim feminino. Ela venceu a também catarinense Luiza Fontanive (Clube Rioestense de Tênis de Mesa-SC), na decisão da categoria, por 3 a 2 (11/9, 6/11, 11/8, 6/11 e 11/8). Com a simplicidade de seus 9 anos de idade, Tainara foi precisa ao dizer o que a trouxe ao torneio no Triângulo Mineiro: “Vim para vencer todo mundo”. No masculino, João Lucas Oliveira (Associação Independente de Tênis de Mesa-MA) foi o vencedor do grupo único da categoria.

A medalha de ouro do Mirim masculino ficou com Davi Fujii (Itaim Keiko/JJ Yamada-SP). Ele venceu a decisão contra Vicenzo Nakashima (SERC Santa Maria/São Caetano-SP), em jogo muito acirrado, por 3 a 2, com parciais de 11/4, 8/11, 11/8, 7/11 e 11/9. Entre as meninas, Lana Ozeki (Itaim Keiko/JJ Yamada) repetiu a dose. Um dia depois de conquistar o infantil feminino, ela triunfou no Mirim, batendo Abigail Araújo (SERC Santa Maria/São Caetano-SP), na decisão do título, por 3 a 0 (11/7, 12/10 e 11/5).

No Juvenil feminino, Beatriz Kanashiro (Itaim Keiko/JJ Yamada) derrotou Melissa Arakaki (Associação Concordiense de TM-SC), na final, por 3 a 1 (8/11, 11/8, 14/12 e 11/8), garantindo a medalha de ouro. A conquista foi um alívio para a atleta, que vinha esbarrando em eliminações precoces. Na última etapa do TMB Estadual de São Paulo, do TMB Challenge Plus de Cruzeiro e no próprio TMB Platinum, no infantil, ela foi eliminada nas quartas de final. Desta vez, quebrou o “encanto”, na categoria acima.

Mas poucos atletas se encontram tão felizes com o atual momento no tênis de mesa brasileiro quanto Henrique Noguti (SERC Santa Maria/São Caetano-SP), que faturou o terceiro ouro em duas semanas. Ele dominou o Juvenil masculino, batendo o atual campeão brasileiro do Absoluto A, Richard Pinheiro (CR Saldanha da Gama/Santa Cecília/Fupes-SP), na final, por 3 a 1 (11/7, 11/8, 8/11 e 11/9).

Vale lembrar que Noguti foi Campeão Pan-americano por equipes na categoria Sub-19, na semana passada, e na quarta-feira faturou o ouro do Juventude masculino no TMB Platinum. Noguti fez um coraçãozinho no mural dos campeões ao lado de seu nome no primeiro dia de disputas. “Hoje vou fazer dois e espero ainda fazer três, no Absoluto A”, disse.

 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Imprensa da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM)